Top

Quais as diferenças entre a academia e a calistenia?

Nesse período de pandemia cada vez mais as pessoas tem optado pelo treino físico em suas próprias casas, o que é de fato excelente, pois é possível desenvolver um treino completíssimo sem a necessidade de aparelhos e halteres. O próprio peso do nosso corpo, fornece uma quantidade e variedade excelente de exercícios.

 

E uma das modalidades mais adequadas para esse tipo de treino é a calistenia. E para conhecer melhor a modalidade e também para que possamos entender melhor sobre o que elas nos oferece, vamos ilustrar as diferenças entre academia e a Calistenia, pois o entendimento será mais simples através da comparação.

 

Antes da explicação queremos salientar que a prática de exercício na academia, também é uma excelente forma de treino, embora não seja muito adequado para este período de pandemia, devido aos protocolos de saúde e o afastamento. Mas dito isso, o treino em academia é mais adequado para algumas finalidades específicas.

 

Vamos então às principais diferenças entre o treino em academia e a Calistenia!

 

A progressão do treino em academia e a Calistenia são diferentes

 

O treino calistênico visa tonificar o corpo utilizando de exercícios que trabalham ao mesmo tempo a coordenação motora, equilíbrio e força física. Por isso, ao treinar com a Calistenia, você trabalhará diferentes funções simultaneamente. Em um só exercício poderão ser ativados diferentes grupos musculares, que unidos funcionam auxiliando um ao outro.

 

A progressão de treino na academia e na Calistenia também se dá de forma diferente. Um exemplo prático seria por exemplo no exercício flexão, onde sua progressão não se daria com o aumento de carga, mas sim com a prática de variações mais complexas do exercício, como com pernas mais abertas, punhos cerrados, ou até mesmo com apenas um braço.

 

A progressão do treino na academia acontece por meio do aumento da carga, um exercício para bíceps, por exemplo, terá sua evolução com a capacidade do músculo de levantar mais peso. Apesar que de forma isolada, o músculo terá uma “evolução” mais rápida, o gasto de energia poderia estar sendo utilizado para a ativação de outro músculos complementares simultaneamente.

 

O treino calistênico prepara seu corpo para ser forte e adaptado na vida real

 

O treino calistênico é constituído por movimentos funcionais que em sua mecânica estão ligados aos movimentos de esforço em diferentes atividades da vida real. Por esta característica a Calistenia é excelente para “secar” e definir sua musculatura de forma prática e adaptada. O seu corpo terá muito mais força e qualidade de resistência muscular.

 

Na academia o esforço do treino em aparelhos e com carga, irão atingir de forma direta uma área muscular, ou mesmo apenas um músculo, beneficiando a hipertrofia, mas deixando em déficit o fortalecimento aplicado a ações da vida real. Em resumo: os músculos crescerão de forma mais rápida, mas não estarão bem adaptados para tarefas reais e práticas de esforço muscular.

 

As lesões podem acontecer em ambas as modalidades, mas o treino calistênico lhe impõe limites!

 

Esta é uma das principais diferenças entre a academia e a Calistenia, é mais comum lesões no treino convencional de academia. Poderia parecer o inverso, já que o treino calistênico é muito mais intenso, e causa maior estresse a diferentes zonas musculares, mas por se tratar de exercícios com o peso do próprio corpo, dificilmente o atleta se colocará em uma situação acima de suas capacidades físicas.

 

No treino com carga convencional, por sua vez, é muito comum que a progressão (se não bem orientada e trabalhada) cause lesões de forma mais localizada por uso de peso demasiado, além do que favorece a mecânica do exercício. O nosso corpo está melhor preparado para lidar com sua própria massa, do que com outras matérias externas.

Share
No Comments
Add Comment
Name*
Email*