Top

Exercício na pandemia: como se proteger através da atividade física

Que a prática de exercícios auxilia na sua saúde como um todo, você já deve saber. Mesmo assim, 34% dos brasileiros consideram que a sua saúde está em estado regular ou ruim. Junto a este dado, poucas pessoas têm efetivamente usado da atividade física como forma de se proteger do Coronavírus. 

 

Quer descobrir que atividades você pode desenvolver em casa para manter a sua saúde mais forte e se prevenir? Continue lendo este artigo.

 

Como fazer exercício na pandemia te ajuda a se proteger

Ter frequência nas atividades físicas faz bem para o corpo, mente e espírito, especialmente em momentos de adversidade. Além de ajudar com a manutenção do corpo, os exercícios na pandemia ajudam a manter o controle do coração, respiração e diabetes. 

 

São eles também que fortalecem o seu sistema imunológico, que, por estar mais forte, garante uma maior proteção contra o vírus (especialmente se associado a uma boa alimentação).

 

Vale lembrar que, para sua proteção, os exercícios na pandemia também precisam ser feitos segundo as orientações de distanciamento social. Por isso, o exercício em casa durante a pandemia deu lugar às academias em 2020.

 

Acontece que, para quem não tem nenhuma experiência, essa prática de exercícios na pandemia pode gerar lesões. Por isso é recomendado que haja um acompanhamento profissional para a retirada de dúvidas nos treinos. Caso não possua ainda, veja abaixo algumas recomendações importantes antes de começar.

 

Recomendações gerais antes de praticar exercícios na pandemia

Evite fazer exercícios sem supervisão caso tenha algum risco de saúde. Para pessoas que possuem problemas no coração, pressão, articulações ou similares, pode ser arriscado começar a fazer exercícios na pandemia sem o auxílio de um profissional ou até mesmo supervisão médica. Se este é o seu caso, procure um especialista antes de começar.

 

Se você estiver começando a praticar exercícios na pandemia, ou mesmo se tem um longo tempo sem praticar, comece  aos poucos, com atividades menos intensas. Exercícios de baixo impacto como a caminhada, ou períodos mais curtos são um ótimo exemplo. À medida que for ganhando condicionamento físico, você poderá aumentar a intensidade.

 

Escolha atividades que tenham menores chances de causar lesões. Atividades de alto impacto, ou seja, aquelas que possuem muitos saltos, corrida em alta velocidade (arrancadas) por longa duração, podem gerar mais lesões do que atividades de baixo impacto.

 

Caso tenha sintomas de COVID como febre, tosse, ou dificuldade de respirar, não se exercite. O melhor é que fique em casa, descanse e procure orientação médica para o seu caso.

 

Se preferir sair para caminhar ou andar de bicicleta, mantenha o distanciamento social. Lembre-se também de higienizar as suas mãos com água e sabão ou com álcool 70%, antes e depois  de se exercitar.

 

Se você apresentar sintomas de risco durante a prática de exercícios, procure um médico. São esses sintomas: dores nas articulações, dor no peito, tontura, perda de consciência, problemas ósseos, etc.

 

Preste atenção ao seu corpo e o respeite. Quando se treina em casa sem supervisão alguma, é comum tentar seguir o ritmo do profissional que está conduzindo os exercícios na pandemia. Mas vale lembrar que somente você pode conhecer os limites do seu corpo. Forçar demais o seu corpo pode prejudicá-lo.

 

Como colocar em prática se você não gosta de se exercitar?

Muitas pessoas podem ter dificuldades de fazer exercícios na pandemia se não costumavam se exercitar em casa antes. Por isso separamos algumas dicas para que você consiga praticar bem:

  1. Crie um hábito – Sejam 5 minutos ou uma hora, a constância é muito importante. Delimite um horário para fazer exercícios na pandemia e seja fiel a ele. Lembre-se: um dia de “descanso” não programado pode te levar à desistência mais rápido.
  2. Chame alguém para te acompanhar – Seja em casa ou através de videochamada, ter alguém te acompanhando durante a sua prática te ajuda a manter a motivação.
  3. Use aplicativos de exercícios para ajudar – Além de ajudar você com lembretes, os melhores aplicativos de treinos te ajudam a acompanhar a sua evolução. Os resultados trazidos pelos treinos planejados te ajudam a focar no seu objetivo principal e manter a rotina.

 

Como está sendo a sua adaptação aos exercícios feitos em casa? Você já seguia essas recomendações?

 

Caso queira conhecer uma ferramenta completa para manter os seus exercícios e alimentação em dia, e ter o acompanhamento profissional mesmo em casa, basta clicar aqui.

Share
No Comments
Add Comment
Name*
Email*